Alessandra Negrini exibe camisa com a palavra democracia ao vivo

Alessandra Negrini exibe camisa com a palavra democracia ao vivo

Alessandra Negrini, de 52 anos, exibiu ontem na TV Globo uma camisa com a palavra “democracia”.

O ato foi visto nas redes sociais como uma “alfinetada” nas manifestações de apoiadores de Jair Boslonaro (PL), que bloqueiam estradas e vias pelo país em protesto contra o resultado da eleição, que deu vitória a Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

A camisa usada pela atriz é uma camisa história do Corinthians, como mencionado pelo narrador Luís Roberto. É uma peça da época da “Democracia Corinthiana”, movimento do clube que durou de 1982 a 1984, encabeçado por jogadores como Sócrates, Wladimir, Casagrande, Biro-Biro, Zé Maria e Zenon.

O objetivo era dar voz a todos os membros do clube nas decisões tomadas pelo time, ou seja, dar o mesmo peso às opiniões de todos os funcionários.

O movimento se confundiu à ditadura militar, que durou de 1964 a 1985. Os integrantes da Democracia Corinthiana passaram as “Diretas Já!” e participar de manifestações e a reivindicar o voto direto.

Em determinado momento, Sócrates declarou que, caso a Emenda Constitucional Dante Oliveira, que pedia voto direto nas eleições de 1984, fosse aprovada, ele continuaria jogando no Corinthians. A emenda não foi aprovada e o craque foi jogar no exterior.

Quem batizou a Democracia Corinthiana foi o publicitário Washington Olivetto. Além dele, outras figuras de destaque como Rita Lee, Juca Kfouri e Boni, da TV Globo, simpatizaram com a mobilização.

Com o tempo, o movimento no clube se dissolveu e chegou ao fim.

Em entrevista recente, Alessandra Negrini disse que não se agrada com a “fama” de aparentar ser mais nova.

“É o mesmo assunto a vida toda. Agradeço as pessoas que estão tentando ser gentis, mas enche o saco”, reclamou.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *