Veja no “mapa do foguete” onde estão as 66 plataformas de lançamento no mundo

"Mapa do foguete": onde estão as 66 plataformas de lançamento no mundo


Imagem: SpaceX/Reprodução

O site americano BryceTech montou um interessante infográfico em que apresenta uma visão abrangente de todas as plataformas de lançamentos de foguetes em operação ao redor do mundo.

No total, são 66 locais indicados, incluindo as tradicionais plataformas de lançamentos espaciais, como o Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão – de onde partiu o primeiro satélite da história, o Sputnik 1 –; assim como o Cabo Canaveral, nos EUA — palco da decolagem dos foguetes do programa Apollo em direção à Lua.

A imagem também mostra locais onde são lançados veículos suborbitais, assim como locais de teste de mísseis balísticos. Também há indicações de onde se propõe a construção de novos centros de lançamentos, mas não inclui bases móveis – como os navios drones usados pela SpaceX.

O infográfico, claro, também indica a posição das duas bases de lançamentos no Brasil — a do Centro de Lançamento da Barreira do Inferno, no Rio Grande do Norte, onde são lançados foguetes suborbitais; e o Centro de Lançamento de Alcântara, no Maranhão, onde também se espera um dia lançar foguetes para implantar cargas em órbita.

O mapa com as plataformas de lançamento ao redor do mundo pode ser visto abaixo. Para ver em melhor resolução, clique aqui!

Mapa global com os locais de lançamentos de foguetes orbitais (esfera azul escura rodeada por círculo), suborbitais (esfera azul clara semi rodeada por círculo), mísseis (desenho de um míssil em azul) e propostas de novas bases espaciais (em amarelo)
Mapa global com os locais de lançamentos de foguetes orbitais (esfera azul escura rodeada por círculo), suborbitais (esfera azul clara semi rodeada por círculo), mísseis (desenho de um míssil em azul) e propostas de novas bases espaciais (em amarelo)

Vale ressaltar que, entre as plataformas de lançamento da atualidade, a base brasileira em Alcântara é considerada hoje a melhor situada do mundo, por estar próxima da linha do equador. Essa localização permite que o foguete ganhe um “impulso” extra da rotação do planeta, ajudando a economizar combustível ao lançar cargas úteis em órbita.

Conforme apontou o site Visual Capital, outra curiosidade é que há poucos portos espaciais na Europa. Desde 1968, os lançamentos da Agência Espacial Europeia (ESA), por exemplo, são feitos a partir da Guiana Francesa, que faz fronteira com o Brasil.

Além disso, é comum que os principais locais de decolagem de foguetes sejam instalados em áreas costeiras, ilhas ou mesmo em regiões isoladas. A explicação é que, caso ocorra alguma falha ou explosão de foguetes, detritos não caiam sobre regiões povoadas. Outro motivo é para que os primeiros estágios dos foguetes sejam descartados em segurança em mar aberto.

Entre as plataformas de lançamento mais novas, está a recém inaugurada no Centro de Lançamento de Wenchang, na ilha de Hainan, na China. O local realizou a sua primeira decolagem bem-sucedida em 2016.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *