Campeão brasileiro, Endrick projeta Copa em 2026: “fazer meu trabalho”

Campeão brasileiro, Endrick projeta Copa em 2026: "fazer meu trabalho"

Nova joia do Palmeiras, Endrick mostrou que pode ser um dos grandes nomes do futebol brasileiro nos próximos anos. Campeão brasileiro aos 16 anos, com direito a marcar um dos gols no “jogo do título”, os 4 a 0 sobre o Fortaleza, o atacante revelou o sonho de disputar a Copa do Mundo de 2026 vestindo a camisa da seleção brasileira. Mas pontuou que precisa ralar muito ainda para realizar o feito.

“Sei que vou fazer meu trabalho. Ainda não está bom, posso fazer muito mais. Tenho que trabalhar. Creio que para ser convocado e representar meu país, não estou sendo convocado no sub-17 ou sub-20. Tenho que mostrar mais para defender meu país, minhas cores. Fazer todos os brasileiros felizes, o brasileiro que é o brasileiro, que zoa, brinca, gosta de futebol e é muito feliz”, afirmou Endrick.

O sucesso de Endrick alertou os clubes europeus. Recentemente o Paris Sanint-Germain, da França, mandou o diretor Luís Campos para ver o atleta no Brasil. Gigantes do continente, como Barcelona, também monitoram o atleta. Segundo apurou o UOL Esporte, o Real Madrid está disposto a contratar Endrick em breve. O objetivo do clube espanhol é repetir a estratégia feita com Vinicius Júnior (Flamengo) e Rodrygo (Santos) e não perder os craques para rivais da Europa. Juni Calafat, diretor brasileiro do Real Madrid responsável pelas negociações de Vinicius Júnior e Rodrygo, estará no Brasil nos próximos dias e mantém contato com Douglas Ramos, pai do Endrick. Juni e Douglas se conheceram na Espanha e optaram por não comentar a informação.

Mas o adolescente mantém a tranquilidade quando questionado. “Eu não ligo pra quem está atrás de mim. Eu estou focado no Palmeiras, eu estou no Palmeiras, então não tenho que ligar pra ninguém que está atrás de mim. Óbvio que eu quero jogar um dia na Europa, mas do momento que eu estou no Palmeiras eu tenho que estar focado no Palmeiras e não pensar em sair do Palmeiras. É o time que me acolheu, é o time que deu tudo pra mim. Tenho muita gratidão ao Palmeiras, mas óbvio que eu quero jogar na Europa. Um dia, né”, desconversou o camisa 16.

A multa rescisória de Endrick é de 60 milhões de euros (R$ 298 milhões na cotação atual), valor alto para os padrões brasileiro, mas “comum” para os gigantes da Europa. O Palmeiras adota cautela e não pretende negociar a joia por menos que a multa.

Endrick agora tem o foco totalmente voltado para o time profissional do Palmeiras. O Verdão volta a campo no próximo domingo (6), às 18h30, quando enfrenta o Cuiabá, fora de casa.

A entrega da taça de campeão brasileiro está marcada para a 37ª rodada, no Allianz Parque, contra o América-MG.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *