Dirigente do Ceará diz que clube tem feito de tudo para evitar queda

Diretor de futebol Eduardo Arruda em treino do Ceará no CT do Boca Juniors, na Argentina(foto: F...

Em entrevista exclusiva ao Esportes O POVO, o diretor de futebol do Ceará, Eduardo Arruda, comentou sobre a fase complicada que o Vovô vive no Campeonato Brasileiro e destacou que o clube tem feito “tudo que se pode imaginar” para que o time não caia para Série B. Na 17ª posição, o Alvinegro tem, restando três jogos para o término do torneio, três pontos de diferença para o Cuiabá, primeiro clube fora da zona de rebaixamento.

Sobre o assunto, o dirigente reforçou que ninguém vai desistir enquanto houver chance e destacou a importância dos jogadores entenderem a magnitude que o duelo contra o Corinthians na próxima rodada representa. Caso o Vovô seja derrotado e Cuiabá e Coritiba vençam seus jogos contra o Palmeiras e Flamengo, respectivamente, o Alvinegro estará matematicamente rebaixado.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

“Ninguém vai desistir até o último momento. São três jogos importantes, nove pontos para disputar. É uma situação difícil, ninguém pode tentar ficar escondendo isso, mas vamos brigar até o último minuto, até o último jogo. Temos um jogo importantíssimo contra o Corinthians e espero que nossos atletas entendam também isso, de ser um jogo importante, um jogo grande, contra um grande clube, e de repente sair mais força deles (jogadores)”, disse.

Para chegar vivo na luta contra o Z-4 nas duas rodadas finais, o Alvinegro de Porangabuçu precisa, pelo menos, empatar com o Corinthians. De acordo com Eduardo Arruda, o clube tem feito tudo que se pode imaginar para evitar o descenso à Série B.

“É ir em São Paulo e tentar trazer o resultado positivo para tranquilizar um pouco na tabela e na pontuação. Nos dois jogos restantes, contra dois clubes que estão abaixo da gente, um já rebaixado (Juventude) e outro muito próximo disso (Avaí), que a gente possa pontuar. Estamos em cima dos caras (jogadores), tudo que se pode imaginar que o clube tem que fazer, nós estamos fazendo para que não aconteça esse descenso”, comentou.

Punição do STJD e possível jogo na Arena Romeirão

Devido os acontecimentos na partida contra o Cuiabá, onde parte da torcida protagonizou brigas generalizadas na arquibancada e invasão ao campo, o Ceará foi punido pelo STJD com seis jogos de portões fechados e multa de R$ 100 mil reais. Além disso, foi determinado que o Vovô jogue a 100 quilômetros de distância da cidade de Fortaleza.

Embora não tenha perdido pontos, cenário temido pelo Ceará no julgamento, a área jurídica do Alvinegro entrou com um recurso para amenizar a pena. Caso não aconteça, Eduardo Arruda disse que a tendência é de que o time jogue o mais próximo possível da capital cearense, respeitando a distância estipulada pelo STJD. O diretor, inclusive, não descartou que o duelo contra o Juventude, único embate da equipe na condição de mandante nesta reta final da Série A, aconteça na Arena Romeirão, em Juazeiro do Norte.

+ Confira mais notícias sobre o Ceará Sporting Club

“O problema já aconteceu, punido a gente já foi, agora estamos trabalhando para amenizar. Que a gente possa conseguir, enfim, alguma coisa positiva nessa situação. Mas se não, vamos para outro estado, ou para Juazeiro, o importante é trazer esse jogo para o mais próximo da nossa cidade e tentar conquistar os pontos necessários para sairmos dessa situação”, explicou.

Com participação de Brenno Rebouças.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *