MPF abre inquérito contra Nelson Piquet por sugerir morte de Lula

MPF abre inquérito contra Nelson Piquet por sugerir morte de Lula

Piquet defendeu ‘Lula no cemitério’ durante manifestações antidemocráticas de bolsonaristas; MPF viu incitação ao crime

Por Weslley Galzo

Atualização:

BRASÍLIA – O procurador da República Paulo Roberto Galvão de Carvalho, do Ministério Público Federal (MPF) em Brasília, pediu nesta quinta-feira, 3, à Polícia Federal (PF) a abertura de inquérito para investigar a conduta do ex-campeão mundial de fórmula Nelson Piquet, que sugeriu a morte do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT). O piloto participou das manifestações antidemocráticas conduzidas por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) que contestam o resultado das eleições deste ano.

Em vídeo que circula nas redes sociais, Piquet completa o lema bolsonarista “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”, com a frase “Lula no cemitério” seguida por palavras de baixo calão. O MPF considerou que as falas do piloto tiveram a intenção de “incitar a prática de atos concretos de violência contra o governante eleito”. O procurador Galvão de Carvalho determinou que a PF colha o depoimento de Piquet.

Jair Bolsonaro desfila no feriado de 7 de setembro de 2021, conduzido pelo ex-piloto Nelson Piquet 

“As declarações proferidas por Nelson Piquet, em análise preliminar, aparentam não se limitar a meras expressões de opinião a respeito do governo eleito – situação em que seriam constitucionalmente asseguradas -, podendo constituir de forma concreta formas de incitação dirigida à população em geral, voltadas tanto à prática de violência contra o candidato eleito, assim como à animosidade entre as Forças Armadas e os poderes constituídos”, escreveu o procurador.

No despacho, Galvão de Carvalho ainda considera que as falas de Piquet poderiam incitar a deposição do governo eleito. O piloto xingou Lula na gravação e disse que os manifestantes iriam tirar o presidente disso (Presidência). O procurador cita que parte dos manifestantes defende a intervenção das Forças Armadas para impedir a diplomação e a posse do petista.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *