Plano mais barato da Netflix começa a ser liberado hoje; veja como funciona – 03/11/2022

Plano mais barato da Netflix começa a ser liberado hoje; veja como funciona - 03/11/2022

A Netflix começou a liberar nesta quinta-feira (3) o seu plano mais barato e com propagandas. No Brasil, ele custa R$ 18,90 por mês.

Desde o início do ano, após anúncio de perda de assinantes, a Netflix disse ter começado a desenvolver uma modalidade de plano mais barata para tentar atrair mais pessoas para o serviço.

“Estamos confiantes que, com preços a partir de R$ 18,90 ao mês, a Netflix tem um preço e um plano para todos os fãs”, afirmou Greg Peters, chefe de operações da Netflix, em comunicado divulgado pela empresa no mês passado.

“Essa iniciativa está apenas começando, mas ficamos felizes com o interesse tanto dos consumidores quanto dos anunciantes, e estamos muito empolgados com o que vem por aí”, completou.

O que o plano Básico com anúncios tem de diferente?

Como o nome sugere, diferente de outros planos, a primeira característica é que serão exibidos anúncios publicitários.

Segundo a Netflix, uma média de 4 ou 5 propagandas por hora — a duração delas será entre 15 ou 30 segundos, podendo aparecer antes ou durante os programas.

Além disso, a qualidade de séries e filmes liberados será até HD (720p), e a empresa diz que o acervo será um pouco menor que dos outros planos “devido a restrições de licença”. No entanto, a Netflix diz que tem trabalhado nisso.

Por fim, o plano com propagandas não permitirá que os assinantes baixem filmes para ver offline — algo que já era esperado baseado em rumores e análises de código feitas previamente.

Além de Brasil e Estados Unidos, o plano básico com propaganda será também disponibilizado no Canadá, Austrália, França, Alemanha, Itália, Coreia do Sul, México, Espanha e Reino Unido.

Por que um plano com propagandas?

O anúncio da Netflix chega meses após a empresa demitir 300 funcionários para ajustar as contas após uma perda considerável de assinantes.

De acordo com um relatório de resultados divulgado em abril pela Netflix, a empresa perdeu 200 mil assinantes durante o primeiro trimestre de 2022. No mesmo período, ela teve lucro líquido de US$ 1,597 bilhão, abaixo do US$ 1,706 bilhão alcançado nos três primeiros meses de 2021. Foi a primeira queda de assinantes em uma década

A maioria dos demitidos, 216, era dos escritórios de EUA e Canadá. Do total, 53 são da Europa, 30 da Ásia e 17 da América Latina.

Em maio, a plataforma de streaming já havia demitido 150 profissionais depois que as suas ações afundaram, quando os investidores perceberam que o crescimento havia estancado.

“Lamentamos não ter visto a nossa desaceleração antes, poderíamos ter assegurado um reajuste mais gradual do negócio”, escreveram os fundadores da Netflix, Reed Hastings e Ted Sarandos, em texto enviado aos funcionários da empresa, segundo o site The Hollywood Reporter à época.

Outra medida para tentar aumentar a receita é combater o compartilhamento de senhas entre usuários. A Netflix tem realizado testes para a funcionalidade que inclui, por exemplo, a cobrança de taxas adicionais para quem divide a senha com pessoas que não vivem na mesma casa do assinante.

Em testes no exterior, as taxas ficam entre US$ 2,12 (R$ 11,10 na conversão direta) e US$ 3 (R$ 15,70).

Quais são os planos da Netflix?

  • Básico com anúncios – R$ 18,90/mês

Qualidade de vídeo de até HD, tem anúncios e não permite fazer download para assistir offline.

Qualidade de vídeo de até HD e dá direito a apenas uma tela.

Qualidade de vídeo de até 1080p (FullHD) e dá direito a duas telas simultaneamente.

Qualidade de vídeo de até 4K+HDR e dá acesso a até quatro telas simultaneamente.

*Com informações adicionais de colaboração de Felipe Mendes

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *