Prêmio do Palmeiras por título do Brasileiro salta para R$ 45 milhões

Prêmio do Palmeiras por título do Brasileiro salta para R$ 45 milhões

O Palmeiras vai receber em torno de R$ 45 milhões como prêmio pelo título do Brasileiro. O valor foi reajustado por conta da inflação em R$ 5 milhões, em relação ao ano passado. Esse montante é, na realidade, uma parte do pagamento feito pela Globo pelos direitos do campeonato.

Os contratos da Globo com os clubes preveem divisão do bolo de TV aberta e TV fechada por meio de três critérios: igualitário (40%), exibição de jogos nas duas plataformas (30%) e performance (30%). No primeiro ano do acordo, em 2019, o valor referência global era de R$ 1,1 bilhão – isso se todos os times vendessem ambos os direitos.

Os acordos preveem reajuste anual dos valores por meio de uma média dos índices de inflação IGPM e IPCA. Em 2021, esse índice atingiu cerca de 15%.

No total, o dinheiro destinado às premiações do Brasileiro para 2022 vai girar em torno de R$ 450 milhões. Desse total, cerca de 10% é dirigido para o campeão pelas regras contratuais. Isso, obviamente, desde que o clube tenha contrato com a Globo em ambas as plataformas, TV aberta e TV fechada.

O Palmeiras fechou neste ano o acordo com a SporTV, após o rompimento com a Warner. Por isso, terá direito ao prêmio completo pela primeira vez, pois antes ficava com 60% do total. O valor a ser recebido pelo clube alviverde é cerca de R$ 5 milhões superior ao destinado ao Atlético-MG, campeão do Nacional no ano passado.

Pela tabela, há um desconto de 0,5% a cada posição para baixo em relação ao campeão. Então, se confirmar a segunda colocação, o Inter terá direito a pouco menos de R$ 43 milhões. O terceiro, que atualmente é o Flamengo, terá direito ao montante entre R$ 40 milhõese 41 milhões. E segue assim por dia até a 10ª posição. Do meio da tabela em diante, há uma queda percentual de 0,8%.

O último clube a ter direito a cota por premiação paga pela Globo é o 16º colocado, que ficará com valor em torno de R$ 15 milhões. Os quatro times rebaixados não receberão nada desta fatia do contrato. A maioria dos clubes e a Globo tinham acordado de mudar essa realidade e lhes dar uma fatia, mas o Athletico-PR não aceitou e barrou a alteração contratual. E um clube tem poder de veto.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *