Vendas de veículos recuam em outubro, mas mercado automotivo espera fechar 2022 no azul

Vendas de veículos recuam em outubro, mas mercado automotivo espera fechar 2022 no azul

Embora o desabastecimento de peças tem sido melhor equalizado, as montadoras convivem com a falta de componentes em suas linhas de produção e a limitação de modelos nas lojas

Governo do Estado do Rio de Janeiro/Divulgação/05.04.2017
Falta de peças diminuiu produção de carros no Brasil

Vendas de veículos desaceleraram em outubro, com queda de 6,7% em relação a setembro. Mas, o total de 181 mil carros e comerciais leves, caminhões e ônibus é 11,5% superior ao de outubro do ano passado. No acumulado do ano, os emplacamentos somaram cerca de 1,6 milhões de unidades, o que representa um recuo de 3,23% em relação a 2021. Em entrevista à Jovem Pan News, o presidente da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), Andreta Júnior, destacou que o segmento de carros e comerciais leves superou a marca de 1,5 milhão e que ainda há a possibilidade de resultados positivos em 2022. Embora o desabastecimento de peças tem sido melhor equalizado, as montadoras convivem com a falta de componentes em suas linhas de produção e a limitação de modelos nas lojas. Mas, os juros em alta e uma maior restrição dos bancos a financiamentos afastam os consumidores do carro 0 km. O setor insiste que a demanda é maior do que a oferta nas concessionárias e o mercado poderia ser maior no Brasil. Dados positivos são verificados no segmento de caminhões, com 100 mil unidades comercializadas. As vendas de carros e comerciais leves elétricos chegaram a mais de 38 mil unidades, o que representa uma alta de 43% sobre 2021. Em relação às motos, a comercialização supera em 24% os números do ano anterior.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *