Bolsas começam semana em baixa com atenção às perspectivas econômicas e piora da Covid na China: os destaques do mercado hoje

Bolsas caem após Fed mais duro que o esperado; reação aos ADRs, decisão do BoE e mais assuntos do mercado hoje

GET FREE FOLOWERS TIKTOK

GET FREE INSTAGRAM TIKTOK

Os mercados mundiais iniciam a semana no território negativo, com investidores ainda avaliando as perspectivas inflacionárias e a possível trajetória das taxas de juros dos principais bancos centrais, em semana mais curta nos EUA.

As Bolsas em Wall Street estarão fechadas na quinta-feira, o Dia de Ação de Graças, e funcionarão parcialmente na sexta-feira, a Black Friday, até às 15h (horário de Brasília). Os festejos prometem reduzir o volume de negócios por lá e por aqui também.

Participantes do mercado se animaram com dados de inflação ao consumidor e ao produtor abaixo do esperado, levando a apostas de que o Fed teria que desacelerar seu ritmo de aperto monetário. No entanto, na semana passada, os operadores ficaram mais atentos às falas dos membros do Federal Reserve, que ficaram menos otimistas com os números e reavaliaram seu otimismo em relação à possibilidade da inflação desacelerar.

Do lado do petróleo, as cotações recuam devido ao aumento das preocupações com a Covid na China. O país está vendo as primeiras mortes relacionadas ao vírus registradas desde maio deste ano.

Confira os destaques do mercado ao vivo

Por aqui, os investidores vão seguir de olho nos próximos passos de transição do governo Lula. As preocupações com a política fiscal na gestão do próximo mandatário pioraram após declarações do presidente eleito, que até agora não se mostrou amigável ao mercado da forma que os agentes esperavam.

No front econômico, o indicador de maior relevância da semana é a prévia do Índice de Preços ao Consumidor (IPCA-15), que será divulgado na quinta-feira (24). O Itaú prevê uma alta mensal de 0,55%, levando a taxa anualizada para 6,2%.

1.Bolsas Mundiais

Estados Unidos

Os índices futuros dos EUA operam em baixa nesta manhã de segunda-feira (21), à espera de outro conjunto de resultados do varejo em uma semana mais curta, devido ao feriado de Ação de Graças.

O feriado de Ação de Graças na quinta-feira deve significar menor liquidez na quarta e na sexta-feira. Os investidores monitorarão os relatórios sobre as compras de fim de ano da Black Friday para obter um feedback do consumidor.

As vendas no varejo aumentaram em outubro, mas no nível corporativo a Target apresentou uma desaceleração da demanda e a Amazon anunciou que demitirá 10.000 funcionários – embora a Home Depot e o Walmart tenham divulgado fortes resultados.

Best Buy, Nordstrom, Dick’s Sporting Goods e Dollar Tree divulgarão seus números nesta semana.

Além do campo corporativo, investidores ficarão de olho em uma enxurrada de relatórios econômicos, incluindo bens duráveis, vendas de novas residências, reivindicações de desemprego e sentimento do consumidor, bem como a divulgação das atas da última reunião do Federal Reserve.

Veja o desempenho dos mercados futuros:

  • Dow Jones Futuro (EUA), -0,30%
  • S&P 500 Futuro (EUA), -0,38%
  • Nasdaq Futuro (EUA), -0,32%

Ásia

Os mercados asiáticos fecharam em baixa, com exceção do Nikkei, do Japão, em meio às crescentes preocupações com a Covid na China, que podem levar a novas restrições no país.

Além disso, o banco central chinês manteve as taxas de empréstimo de referência, ou taxas básicas de empréstimo, inalteradas – em linha com as expectativas do mercado.

No fim de semana, a eleição da Malásia produziu um parlamento dividido e os partidos estão tentando ganhar o apoio de outros blocos para formar o governo. No final desta semana, o Baidu reportará lucros e Cingapura divulgará dados de inflação.

  • Shanghai SE (China), -0,39%
  • Nikkei (Japão), +0,16%
  • Hang Seng Index (Hong Kong), -1,87%
  • Kospi (Coreia do Sul), -1,02%

Europa

Os mercados europeus também operam em baixa nesta segunda, com investidores do bloco avaliando as pressões inflacionárias e os rumos dos juros no continente e no mundo.

Com relação a dados econômicos, o índice de preços ao produtor da Alemanha subiu 34,5% em outubro na comparação anual, mas caiu 4,2% na comparação com setembro.

  • FTSE 100 (Reino Unido), -0,48%
  • DAX (Alemanha), +-0,40%
  • CAC 40 (França), -0,17%
  • FTSE MIB (Itália), -0,80%

Commodities

As cotações do petróleo recuam no primeiro pregão desta semana, com temores em relação demanda enfraquecida na China e novos aumentos de juros nos Estados Unidos.

Já os preços do minério de ferro na China operam estáveis, após subirem por seis sessões consecutivas, embalados pelos recentes anúncios de ações políticas chinesas que aumentariam a demanda por aço e suas matérias-primas.

  • Petróleo WTI, -0,72%, a US$ 79,50 o barril
  • Petróleo Brent, -0,66%, a US$ 87,03 o barril
  • Minério de ferro negociado na bolsa de Dalian ficou estável, a 745,50 iuanes, o equivalente a US$ 104,07

Bitcoin

  • Bitcoin, -3,14% a US$ 15.894,20 (em relação à cotação de 24 horas atrás)

2. Agenda

A agenda da semana vai ser marcada por poucos indicadores, sendo o principal destaque a prévia do Índice de Preços ao Consumidor (IPCA-15), que será divulgado na quinta-feira (24). O Itaú prevê uma alta mensal de 0,55%, levando a taxa anualizada para 6,2%.

Fora o IPCA-15, a agenda brasileira de indicadores traz as transações correntes mensais do governo, referente a outubro, na sexta-feira (15). O Itaú espera por um déficit de US$ 4,7 bilhões. A arrecadação do governo também poderá ser divulgada ao longo da semana.

Nos Estados Unidos, com a semana mais curta, a agenda também está enxuta de indicadores. O grande destaque fica com a ata do Comitê de Mercado Aberto do Banco Central americano (Fomc, na sigla em inglês), que sai na quarta-feira (23), um dia antes do feriado.

Além disso, a série de PMIs (sigla em inglês para índice de gerente de compras) prevista para quarta-feira deve ser acompanhada com atenção, assim como outros indicadores da indústria e de emprego, previstos para a semana.

Brasil

8h25: Boletim Focus

15h: Balança comercial semanal

EUA

10h30: Índice de atividade nacional do Fed de Chicago

3. Noticiário econômico

PEC alternativa reduz gasto fora do teto a R$ 70 bi

O senador Alessandro Vieira (PSDB-SE) protocolou neste sábado (19) uma proposta alternativa à PEC da Transição. O objetivo é reduzir de R$ 198 bilhões para R$ 70 bilhões o estouro do teto de gastos, ampliação necessária somente para assegurar a manutenção dos R$ 600 pagos no Auxílio Brasil, assim como garantir o Benefício da Primeira Infância adicional de R$ 150 por criança às famílias que tenham crianças até 06 anos.

Âncora fiscal fracassou e será revisada, diz Wellington Dias

Em vídeo divulgado no último domingo (20), o senador eleito pelo Piauí, Wellington Dias, afirmou que a lei de teto de gastos “fracassou”. Dias foi designado pelo presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, como responsável pelo Orçamento de 2023 durante o governo de transição.

“Desde que foi criada o teto foi furado todos os anos e só no atual governo Jair Bolsonaro foram R$ 840 bilhões acima do teto”.

Dias confirmou que haverá revisão da atual âncora fiscal para uma “proposta eficiente” que concilie responsabilidade fiscal e compromisso social.

4. Noticiário político

Ilan Goldfajn é eleito presidente do BID

O ex-presidente do Banco Central Ilan Goldfajn venceu as eleições para a presidência do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), com sede em Washington, nos Estados Unidos. É a primeira vez que o País ocupará o cargo no banco.

O também ex-presidente do Banco Central (BC) Henrique Meirelles afirmou, em suas redes sociais, que a vitória de Ilan Goldfajn na disputa pela presidência do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) é “uma vitória para o país inteiro”.

“Parabenizo o novo presidente Ilan Goldfajn pela vitória e, em nome do presidente Lula, reforço a disposição do Brasil em estreitar os laços com o banco pelo desenvolvimento econômico e social da nossa região”, disse o vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB).

PL vai pedir invalidação de votos em urnas antigas

O presidente do PL, partido de Bolsonaro, Valdemar Costa Neto, disse que vai pedir ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a invalidação de votos em urnas antigas, mas afirmou que o partido não quer nova eleição.

Segundo Valdemar, a constatação eventual de irregularidades em relação a essas urnas poderá alterar o resultado final e colocar o próprio pleito em xeque.

Covid

O Brasil registrou no domingo 9 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 689.003 desde o início da pandemia.

Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias é de 38. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de +11%.

No total, o país registrou 4.300 novos diagnósticos de Covid-19 em 24 horas, completando 35.064.320 casos conhecidos desde o início da pandemia.

A Petrobras (PETR3;PETR4) confirmou que o ministro relator do caso, Augusto Nardes, do Tribunal de Contas da União (TCU), negou o pedido do Ministério Público para suspender de forma (urgente e provisória) a distribuição de R$ 43,68 bilhões em dividendos pela estatal.

Contudo, o ministro determinou à empresa e à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) que prestem esclarecimentos sobre o pagamento aos acionistas.

Terão direito a receber todos os acionistas posicionados nos papéis em circulação na B3, até o dia 21 de novembro, e o record date para os que possuem ADRs é o dia 23 de novembro. As ações da Petrobras serão negociadas ex-direitos na B3 e na NYSE a partir de 22 de novembro de 2022.

O pagamento da segunda parcela para os detentores de ações de emissão da Petrobras negociadas na B3 será realizado no dia 19 de janeiro de 2023 e para os detentores de ADRs a partir de 26 de janeiro de 2023.

CSN Mineração (CMIN3)

A CSN Mineração (CMIN3) informou que, em complemento ao Aviso aos Acionistas de 07 de novembro de 2022, os dividendos e os juros sobre o capital próprio aprovados serão pagos no dia 22 de novembro de 2022.

O Conselho de Administração da CSN Mineração havia aprovado a distribuição de dividendos intermediários à conta de reserva de lucros, no montante de R$ 1,763 bilhão, correspondendo ao valor de R$ 0,32140220542 por ação do capital social.

A companhia também havia aprovado pagamento de juros sobre o capital próprio, no montante de R$ 681,7 milhões, correspondendo ao valor de bruto de R$ 0,12428670352 por ação. Somados, esses valores correspondem a cerca de R$ 2,444 bilhões.

A Oi (OIBR3;OIBR4) informou, em comunicado ao mercado na noite de sexta-feira (18), que a Assembleia Geral Extraordinária em que seria votada a proposta de grupamento das ações da companhia não foi realizada.

A assembleia não ocorreu por não ter sido alcançado o quórum mínimo legal exigido em primeira convocação. A administração da companhia providenciará, oportunamente, a segunda convocação da AGE, sendo que, em segunda convocação, a AGE será instalada com a presença de qualquer número de acionistas, destacou a empresa.

(Com Estadão, Reuters e Agência Brasil)

GET FREE FOLOWERS TIKTOK

GET FREE INSTAGRAM TIKTOK

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *