quem é o sogro de Lady Di

quem é o sogro de Lady Di

A quinta temporada de The Crown trouxe novidades na trama que retrata a vida de Elizabeth 2ª, mas poucos imaginavam o protagonismo dado ao quase ‘sogro’ de Lady Di, o egípcio Mohamed Al-Fayed (interpretado pelo ator palestino Salim Daw), mais conhecido como Mou Mou.

Mou Mou é um rico empresário e pai de Dodi Fayed, o namorado da princesa Diana que morreu com ela no trágico acidente de carro, em 1997.

Al-Fayed ainda está vivo, com 93 anos, e muito rico. Segundo a Forbes, atualmente, ele possui um patrimônio de aproximadamente US$ 2,1 bilhões (R$ 11,42 bilhões).

Mas nem sempre foi assim. Antes de construir tamanha fortuna, Al-Fayed teve uma vida difícil nos arredores de Alexandria, onde nasceu e conviveu com o pai, um pobre professor.

Vendedor de refrigerantes

Ainda jovem, Mohamed vendia limonada feita em casa na escola e refrigerante nas ruas até trabalhar como vendedor de máquinas de costura e também professor.

Foi um período de poucos ganhos até uma virada de chave na vida do jovem egípcio, quando conheceu Adnan Khashoggi, em 1952, que mais tarde ficaria bilionário com a venda de armas.

Foi por meio da proximidade com Khashoggi que Al-Fayed obteve um bom emprego e ainda influência nos Emirados Árabes Unidos, Haiti e em Londres.

1º casamento

A amizade com Khashoggi também fez Al-Fayed conhecer Samira Khashoggi, irmã do comerciante internacional, com quem acabou se casando em 1954. Dessa união nasceu Emad El-Din Mohamed Abdel Mena’em Fayed, o ‘Dodi Fayed’.

A união entre Al-Fayed e Samira não durou muito, e os dois se divorciaram quando Dodi tinha apenas quatro anos.

Início do império

A revolução egípcia e a crise de Suez de 1956 trouxeram uma grande oportunidade de negócios a Fayed, que nesse período já havia conquistado dinheiro e influência no mercado.

Empresas, como as de navegação, estavam a preços baixos e aos poucos Fayed conseguiu fundar sua própria companhia de frotas mercantes no Egito.

Na década seguinte e já bastante rico, o egípcio se mudou para o Reino Unido, onde continuou expandindo seus negócios. Em paralelo, se tornou conselheiro do sultão de Brunei, Ali Saifuddin 3º, uma das pessoas mais ricas do mundo na época.

O ator Salim Daw interpreta o bilionário egípcio Mohamed Al-Fayed em “The Crown”

Imagem: Reprodução / Netflix

Riqueza consolidada e aproximação com a realeza britânica

A partir da década de 70, o império de Al-Fayed não parou de crescer e o magnata comprou o hotel Ritz em Paris em 1979; assim como a loja de departamentos Harrods, em Londres, no ano de 1984, conquistando ainda mais dinheiro e influência entre os poderosos britânicos.

No ano seguinte, se casou com a ex-modelo finlandesa Heidi Wathen e tentou se aproximar de vez da realeza no Reino Unido. Em 1986, chegou a alugar a antiga mansão de Eduardo 8º, o ex-rei que abdicou do trono em 1936.

Junto com Sydney Johnson, valete de Eduardo 8º, Fayed restaurou a residência e ainda a renomeou como “Villa Windsor”, uma tentativa de se aproximar da rainha, como descrever a série.

Foram várias tentativas de estar próximo da realeza e um dos passos importantes seria conseguir a cidadania britânica, mas um relatório do governo do Reino Unido revelou a origem e o passado humilde de Mohamed, que dizia ter riquezas desde pequeno. A mentira fez com que ele tivesse o pedido de cidadania negado por duas vezes.

Morte do filho e atualidade

Em 1997, o filho Dodi Fayed era tido como namorado da princesa Diana e estava no carro com ela no trágico acidente.

Após o caso, Al-Fayed se dedicou a provar uma teoria de que não houve acidente, mas sim uma ação planejada pela família real, que não aceitaria o fato de que ela estaria grávida de Dodi. Suas afirmações nunca foram comprovadas.

No mesmo ano da morte do filho, o milionário comprou o clube de futebol Fulham, que foi vendido em 2013 por US$ 300 milhões. Mas a maior venda de seus ativos foi a loja de departamentos Harrod’s, em 2010, para um fundo no Qatar pelo preço de US$ 2,4 bilhões.

Aos 93 anos, Fayed vive atualmente entre suas propriedades em Surrey e na Escócia.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *