como ‘treta’ com ex-técnico quase tirou astro do Marrocos da Copa do Mundo

como 'treta' com ex-técnico quase tirou astro do Marrocos da Copa do Mundo

GET FREE FOLOWERS TIKTOK

GET FREE INSTAGRAM TIKTOK

Atacante do Chelsea, Hakim Ziyech é uma das esperanças do Marrocos no Mundial do Qatar


Entre as seleções africanas que disputarão a Copa do Mundo, o Marrocos faz a sua estreia no Qatar nesta quarta-feira (23), a partir das 7h (horário de Brasília), quando encara a atual vice-campeã mundial, Croácia, no Estádio Al Bayt, pelo grupo F. E uma das esperanças do país para não fazer feio em solo qatari é Hakim Ziyech, atacante do Chelsea que por muito pouco quase não ficou de fora da disputa. E tudo por conta de uma rusga com o ex-técnico da equipe, o bósnio Vahid Halilhodzic.

Nascido na Holanda, o jogador é descendentes de marroquinos por parte da mãe e vem de uma família humilde. Mais novo de nove irmãos, cresceu jogando futebol nas ruas e perdeu o pai pouco após o natal de 2003, que faleceu de esclerose múltipla.

Talentoso desde cedo, o jogador driblou os caminhos errados para tentar brilhar no futebol e melhorar as condições em casa.

Após passar por dois clubes da sua cidade, Ziyech foi para a base do SC Heerenveen, no qual se profissionalizou, em 2012. Nesta época, foi treinado por Marco van Basten, ex-atacante lendário de Ajax, Milan e seleção holandesa. Duas temporadas depois, chegou ao Twente, pelo qual se destacou e acabou vendido ao Ajax.

Na equipe de Amsterdã, Ziyech virou um dos jogadores mais cobiçados da Europa. Em quatro temporadas, venceu o Holandês e foi um dos protagonistas da equipe que foi semifinalista da Champions League, sendo eliminada pelo Tottenham.

“Ele é fora do normal, quem o vê jogando enxerga o potencial e a qualidade dele. É um excelente jogador. Fora de campo tem um coração enorme, muitas pessoas pensam que é isso ou aquilo, mas é surreal. A gente sempre conversava e quando pedia um conselho ou ajuda, ele me dava. Quando queria fazer alguma coisa, ele chamava eu e o (David) Neres. Foi um cara que tive o prazer e honra de treinar junto”, disse Danilo, ex-atacante do Ajax, ao ESPN.com.br, em 2020.

Disputado por vários gigantes, ele foi comprado pelo Chelsea por valores na casa dos 45 milhões de euros (R$ 213,77 milhões na cotação da época) na temporada 2020/2021. Pela equipe inglesa nunca conseguiu repetir o mesmo protagonismo de antes, mas venceu a Champions e o Mundial de Clubes.

Polêmicas na seleção marroquina

O jogador teve passagem pelas seleções de base da Holanda, mas tudo mudou em 2015. Convocado pelo técnico Guus Hiddink para um amistoso e uma partida das eliminatórias da Eurocopa pela seleção, ele acabou cortado por lesão. Após a saída do treinador e a chegada de Danny Blind, não foi chamado para os jogos seguintes. Pouco tempo depois, foi convidado pelo Marrocos e aceitou.

Com isso, não poderia defender outra seleção. A decisão causou enorme polêmica entre os holandeses e duras críticas de Van Basten, que chamou Ziyech de “garoto estúpido que fez uma escolha estúpida”. Para o ex-atacante, o jogador teria muito mais projeção na Holanda. Após o episódio, os dois passaram a trocar provocações por meio da imprensa em entrevistas.

Ironicamente, Ziyech ajudou Marrocos a se classificar para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia, enquanto a Holanda ficou de fora. Na Rússia, a seleção marroquina conseguiu apenas um empate e terminou como última colocada no grupo B.

Depois da competição, a vida do atacante não foi fácil. Halilhodzic o afastou da seleção alegando “indisciplina”. O jogador do Chelsea não foi chamado para a Copa Africana de Nações.

E à época, o ex-jogador bósnio teceu duras críticas sobre Ziyech, falando publicamente sobre o motivo que o fez “esquecer” do atleta em suas convocações. E em uma das declarações, afirmou que “nem se ele se chamasse Lionel Messi” o chamaria de volta.

“Ele chegou atrasado e depois disso até se recusou a trabalhar. Não havia sentido em discutir isso depois, como treinador, a resposta está aí para ser vista. Os jogadores que selecionei são os melhores do país. Eu não escolho um jogador que possa desequilibrar o grupo. Nem mesmo se o nome dele for Lionel Messi. O comportamento de Ziyech não se encaixa na seleção. Ele não quer treinar, não quer jogar. Ele não leva a sério, não vou implorar para ele voltar. Depois do torneio (Copa Africana de Nações) há três anos, ele foi o mais criticado. Foi vaiado. Não se esqueça disso”, disparou o treinador.

A briga com Ziyech e outros astros da seleção, entre eles Noussair Mazraoui e Amine Harit (também por indisciplina) custou o cargo de Halilhodzic, que foi demitido faltando apenas três meses para a Copa do Mundo. Embora tivesse um aproveitamento altíssimo (20 vitórias e apenas três derrotas em 30 partidas), o bósnio foi substituído por Walid Regragui.

Com isso, o atacante do Chelsea voltou a ser convocado em setembro para o Marrocos e se garantiu no Mundial. No último amistoso do Marrocos antes do torneio, Ziyech anotou uma pintura, ao fazer um gol de antes do meio-campo na vitória por 3 a 0 sobre a Geórgia.

“Ele gosta de chutar bastante e treina muita finalização. É esperto demais e sempre achava um espaço para colocar a bola. É um verdadeiro meia. Sempre queria melhorara a cada jogo. Ele merece aonde está hoje pelo desempenho. O que vemos dentro de campo é porque trabalha no treino”, disse Danilo.

Na atual temporada pelos Blues, disputou 9 jogos antes da pausa para o Mundial, mas ainda não registrou gols marcados ou assistências. Inclusive, só foi titular em dois compromissos. No Qatar, uma de suas missões será dar a volta por cima.

Além da Croácia, Marrocos também encara na fase de grupos a Bélgica, no dia 27 de novembro, e ainda o Canadá, no dia 1° de dezembro. Esta é a sexta participação dos marroquinos no Mundial, e somente em 1986 avançou para o mata-mata, caindo nas oitavas de final.

GET FREE FOLOWERS TIKTOK

GET FREE INSTAGRAM TIKTOK

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *